Páginas

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Prefeitura de Araioses promove retaliação ao governo do estado

Valéria proíbe alunos do estado a serem conduzido nos ônibus do município e pede novamente salas cedidas aos colégios do estado

A briguinha é antiga e é mais pessoal do que institucional: VALÉRIA DO MANIN X LUCIANA TRINTA. O problema é que no meio do fogo cruzado estão centenas de estudantes da rede estadual que novamente serão prejudicados e terão futuro incerto no próximo semestre.

Entenda: Araioses possui 3 colégios do estado e polos distribuídos em área de concentração de alunos,responsável pelo ensino médio dos araiosenses. Quando Valéria assumiu encontrou todos os diretores indicados por Luciana Trinta, ex-prefeita. Com o desejo de colocar os seus indicados, Valéria começou a impor muitas dificuldades na parceria entre o estado e o município. Pediu as salas do colégio de Placa cedidas ao estado para funcionar como extensão do Luis Viana em João Peres, centralizando os circunvizinhos em um só local, evitando que estudantes moradores de regiões mais distantes como os Baixões tivessem que enfrentar o cansativo percurso até João Peres todos os dias. Colocou dificuldade no transporte dos alunos nos ônibus do município e nas lanchas que transportavam os mesmo das ilhas. E alegou não receber contrapartidas do estado para custear gastos com combustível e merenda aos alunos que são de responsabilidade do governo do estado.

Como os diretores indicados por Luciana eram mantidos por simpatia de Gastão Vieira, com sua derrota nas urnas nas eleições de 2014 tudo mudou. Valeria conseguiu tirar os diretores da rival política e indicar os seus e tudo o que antes era problema se resolveu ou pelo menos não se reclamou mais. Aparentemente o dinheiro que não dava passou a sobrar, combustível e vagas nos ônibus e lanchas também não faltou mais. E as salas cedidas ao governo do estado não fizeram falta e ficou tudo como antes.

Luciana Trinta de volta a Araioses, agora como representante do governo do estado, mexe de novo no quadro dos diretores para revolta de Valéria que perde indicações de aliados em cargos estratégicos, como a diretoria de colégios com centenas de jovens entre 16 a 20 anos gozando dos plenos direitos de votar.

A estudante Ana Gomes que estuda em João Peres e mora em um povoado distante mais de 10 km da escola diz que já está pensando em desistir. “Nós que moramos na zona rural tudo é mais difícil. E vir todos os dias para a escola já é um desafio que superamos a cada dia e sem os ônibus ficará impossível terminar os estudos. Pensar em melhorar de vida ficará só nos sonhos mesmo”.

Outra aluna do polo Placa que não quis se identificar mandou um recado a senhora prefeita Valeria do Manin e a secretária de Educação Jaqueline Pimentel: “Quando o diretor era do lado delas podíamos ficar aqui,tinha ônibus e até merenda,e pela segunda vez,basta mudar o diretor para outro que não reza na cartilha deles que perdemos tudo. Acho que não é por falta de dinheiro é falta de amor,porque é com nossos sonhos que estão brincando”.

“Já tivemos esse problema ano passado, mas foi só eles conseguirem mudar os diretores para gente ligada a eles que tudo se resolveu. Se deram um jeito antes, podem resolver agora que os diretores não são mais pessoas subordinadas, porque a ajuda do município não é para os gestores das escolas e sim para os estudantes, a quem devem explicações. Somos todos desse município e é aqui que moramos e produziremos os frutos da nossa qualificação e a presença do município na formação desses jovens é indispensável”. Completou uma professora que também não quis se identificar por medo de represália.

Informamos que nosso blog está aberto tanto a senhora Luciana, quanto a prefeita Valeria para qualquer esclarecimento. Tenho certeza que centenas de pais e alunos esperam o posicionamento público das autoridades sobre o impasse.


Marcio Maranhão
Poderá também 

Funcionários da prefeitura de Santa Quitéria estão há 4 meses sem receber salários

Servidores que prestam serviços para a prefeitura de Santa Quitéria estão há quatro vezes sem ver a cor dos seus salários, sendo a educação e a saúde as áreas mais afetadas. São médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeutas, nutricionistas, professores, vigias, zeladores que não sabem mais a quem recorrer.

A gestão em Santa Quitéria virou um caos logo quando o prefeito Sebastião Moreira, o Moreirão, tornou-se incapaz de continuar administrando a cidade, devido ter sofrido um AVC (Acidente Vascular Cerebral), logo no início de sua gestão. Agora, quem comanda o município de fato é o ex-prefeito Manim Leal.

Manim Leal tem feito da cidade de Santa Quitéria do Maranhão uma terra sem lei. No final do mês de junho ele conseguiu com que o prefeito assinasse um decreto reduzindo o salário de todos os professores para o piso salarial do ano de 2010. Na época a categoria entrou em greve, mas o “prefeito” conseguiu na justiça que a greve se tornasse ilegal.

Os professores da cidade além de estarem há quatro meses sem receber agora estão sendo ameaçados de terem os dias que estiveram em greve descontados.


Luis Cardoso

LOBÃO É INVESTIGADO POR CORRUPÇÃO EM CONSTRUÇÃO DE USINA NUCLEAR.

SENADOR EDISON LOBÃO.
BRASÍLIA – A Operação Radioatividade, a 16ª fase da Lava-Jato que investigou corrupção na usina de Angra 3 e foi deflagrada ontem, abriu mais uma janela na apuração de suspeitas que pesam sobre o senador e ex-ministro das Minas e Energia Edison Lobão (PMDB-MA); o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Raimundo Carreiro; e o advogado Tiago Cedraz, filho do presidente do TCU, Aroldo Cedraz. Policiais federais ouvidos pelo Correio adiantaram que um grupo de investigadores que apura o caso pelo Supremo Tribunal Federal deve ir a Curitiba avaliar o material apreendido pelos colegas do Paraná em busca de provas para embasar inquéritos no STF. Os três foram acusados de pagamento de suborno em delação premiada pelo presidente da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, mas negam as suspeitas. “Nunca recebi dinheiro ilegal”, disse Carreiro ontem à noite.
O caso investigado no Paraná é o mesmo em Brasília. A diferença é que alguns personagens têm foro privilegiado no STF e só podem ser alvo de inquérito na capital federal. Ontem, a PF prendeu o ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva, almirante da reserva acusado de receber ao menos R$ 4,5 milhões em propinas, para beneficiar empreiteiras em obras na usina de Angra 3. Também foi detido o presidente global da Andrade Gutierrez (AG), Flávio David Barra, e vários executivos de outras empreiteiras.

 Parlamentares e integrantes do governo se mostraram chocados ontem com a prisão do almirante Othon Pinheiro. Considerado um técnico extremamente qualificado e competente, ele tinha relações próximas com o PMDB. Um parlamentar que atua no setor classificou Othon como “um dos melhores quadros” da área de energia.
“Respeitadíssimo nos foros internacionais sobre energia nuclear”, qualificou. O mesmo político lembrou que Othon praticamente reformulou sozinho o funcionamento de Angra 3 e o projeto dos submarinos nucleares que estão em construção, em uma parceria dos governos brasileiro e francês. O militar ainda tem proximidade com o diretor da Eletrobras Valter Cardeal, ligado à presidente Dilma Rousseff.

DETRAN-MA REALIZA LEILÃO DE 325 LOTES DE VEÍCULOS E PEÇAS NESTE SÁBADO.


LEILÃO DO DETRAN-MA.
LEILÃO DO DETRAN-MA.
MARANHÃO – O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) realiza neste sábado (1º) o sexto leilão de veículos de 2015. São 325 lotes de veículos seminovos – entre automóveis de passeio e motocicletas – e sucatas. O leilão ocorre no Km 7 da BR-135, no Distrito Industrial de São Luís, no Maracanã. A participação é presencial e on-line.
O objetivo é o esvaziamento dos pátios da sede do órgão. Para quem compra algum dos lotes do leilão, segundo o Detran-MA, não é necessário arcar com débitos anteriores dos veículos, ficando apenas responsável pelo custo de transferência da propriedade e pela taxa de licenciamento proporcional aos meses do ano.

Bom Dia Brasil mostra descaso em hospital no interior do Maranhão

  • 1 comentário

Hospital de Bernardo do Mearim - Governo Flávio Dino
Hospital de Bernardo do Mearim – Governo Flávio Dino
O Governo Flávio Dino vem sendo uma vergonha nacional. Hoje, dia 30, uma reportagem do Bom Dia Brasil, da TV Globo, mostrou o fechamento de um hospital no município de Bernardo do Mearim, que atendia centenas de pacientes, inclusive de cidades vizinhas.
Desde fevereiro ninguém do município e de outras 6 cidades da Região Central do Maranhão é atendido no hospital. Todos os equipamentos, que custaram milhões aos cofres públicos, estão parados e abandonados.
Um verdadeiro absurdo.
O secretário de Saúde, Marcos Pacheco, alegou falta de verbas para manutenção e que só fará o repasse ao hospital, mediante prestação de contas da unidade, para o Estado repassar apenas R$ 70 mil ao hospital. Valor bem inferior repassado pelo governo passado, que era de R$ 100 mil.
Enquanto isso, para outros municípios que deram uma grande votação para Flávio Dino o tratamento é outro, a exemplo de Caxias que já recebeu R$ 17 milhões.
Clique e veja reportagem da TV Globo:

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Polícia encontra 20 hectares de plantação de maconha no Sul do Piauí

Para a PM, esta é a maior apreensão de droga do Nordeste deste ano.
Plantação de maconha era cultivada numa fazenda na cidade de Miguel Leão

Do G1 PI
Maconha era cultivada dentro de fazenda em Miguel Leão (Foto: Divulgação/Polícia Militar)Maconha era cultivada dentro de fazenda em Miguel Leão (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Policiais militares encontraram na noite desse domingo (26) vinte hectares de plantação de maconha de fazenda em Miguel Leão, localizada a 88 quilômetros de Teresina. Segundo o subtenente Francisco Gonçalves, 1680 kg da droga estava prensada e uma pessoa foi presa.
"A roça localizada numa estrada vicinal foi descoberto pelos policiais da Força Tática, quando eles estavam em busca de eletrodomésticos roubados e acabaram encontrado a maconha prensada. O reforço policial foi chamado, mas os demais integrantes da quadrillha fugiram", contou.
Mais de 1600 quilos de maconha prensada foram apreendidos (Foto: Divulgação/Polícia Militar)Mais de 1600 quilos de maconha prensada foram
apreendidos (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
De acordo com o subtenente, a pessoa presa alegou ser de São Paulo e trabalhava como caseiro na propriedade, que pertence a maranhenses. Para a Polícia Militar do Piauí, a apreensão de maconha de Miguel Leão é a maior do Nordeste deste ano.
"Ainda não confirmamos as informações, pois estamos contabilizando a droga apreendida e em diligência para a captura dos traficantes. Até o momento encontramos 84 sacos de 20 kg de maconha e muito mais espalhados pela propriedade ", declarou.


Inscrições para o programa CNH Jovem vão até sexta-feira
18 mil jovens já se inscreveram no programa CNH Jovem




Há menos de uma semana para o encerramento das inscrições no ‘CNH Jovem’, 18 mil jovens de 208 municípios maranhenses se inscreveram no programa que possibilitará que pessoas, de 18 a 21 anos, que tenham cursado o Ensino Médio em escola pública, tirem a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) gratuitamente. As inscrições encerram na próxima sexta-feira, dia 31, e quem deseja aderir ao programa deve procurar os pontos de apoio até a data.
O grande número de jovens inscritos no programa estadual, que tem coordenação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MA) em parceria com a Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv), tem sido impulsionado pela mobilização e incentivo da Seejuv para que os municípios criem condições aos candidatos para que estes realizem suas inscrições, oferecendo acesso gratuito a internet e informações acerca do processo.
O programa ‘CNH Jovem’ integra um conjunto de ações desenvolvidas pelo governo Flávio Dino para fortalecer o protagonismo juvenil. Com a possibilidade de emitir a carteira de motoristas sem custos, o jovem adquire mais uma qualificação para competição no mercado de trabalho e recebe formação que possibilitará mais segurança e menor risco de acidentes de trânsito.
A secretária de Estado de Juventude, Tatiana Pereira, falou do envolvimento dos municípios na execução das ações direcionadas aos jovens e parabenizou os gestores municipais por terem aderido ao incentivo da Seejuv e criado condições para que os jovens façam sua inscrição no ‘CNH Jovem’.
tirar sua carteira de habilitação. Esse programa vai reduzir o número de acidentes de trânsito e contribuir para que os jovens entrem no mercado de trabalho”, comentou.
CNH jovem
Para ter acesso ao CNH Jovem, os estudantes precisam ter idade entre 18 e 21 anos, ter cursado as três últimas séries do ensino médio em escola pública e ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2014. Os estudantes interessados em participar e que preencham todos os requisitos do programa têm até o dia 31 deste mês para se inscrever.
O formulário de inscrições está disponível apenas na internet, no endereço www.detran.ma.gov.br/cnhjovem. A página contém todas as informações sobre o programa. O resultado será divulgado dia 12 de agosto, no mesmo portal.
A inscrição para o CNH Jovem também é gratuita. Este ano, o programa oferece 2 mil vagas, metade destinada aos estudantes com as melhores pontuações no Enem de 2014, e as outras mil vagas serão distribuídas por meio de sorteio, a ser realizado pela Caixa Econômica Federal. Os exames, cursos e taxas para obtenção da CNH são todos custeados pelo programa, sem qualquer despesa para o estudante contemplado.

EX-SECRETÁRIO DE ROSEANA SARNEY PODE RESPONDER CRIMINALMENTE POR ROMBO DE R$ 103 MILHÕES NAS CONTAS ESTADUAIS.

Secretário de Transparência, Rodrigo Lago, está apurando o caso do ex-secretário de planejamento do governo Roseana, João Bernardo Bringel.
Secretário de Transparência, Rodrigo Lago, está apurando o caso do ex-secretário de planejamento do governo Roseana, João Bernardo Bringel.
MARANHÃO – João Bernardo Bringel, ex-secretário de Planejamento do Governo Roseana Sarney, pode responder criminalmente por apropriação indébita previdenciária. Auditoria recente da Secretaria de Estado de Transparência e Controle (STC) revela um rombo milionário de R$ 103,9 milhões nas contas estaduais com as chamadas consignações e depósitos.
De acordo com os auditores da Secretaria de Transparência e Controle, no dia 30 de dezembro do ano passado, o saldo da conta única do Tesouro Estadual era de R$ 85,1 milhões. Ocorre que o Estado é obrigado por lei a fazer retenções de recursos que pertencem a terceiros, como contribuição previdenciária, pensões alimentícias, entre outros. Porém, o saldo de R$ 85,1 milhões era inferior ao que deveria ser, uma vez que o Estado já era depositário de mais de R$ 100 milhões de recursos de terceiros, mantidos sob a sua guarda.
Ainda no dia 30 de dezembro, que foi o último dia de expediente bancário do antigo governo, a União Federal faria o repasse da cota do Fundo de Participação dos Estados (FPE) ao Maranhão, no valor de R$ 103,5 milhões. A Secretaria de Estado de Planejamento então comandada por João Bernardo Bringel realizou o ingresso desse valor na contabilidade estadual, juntamente com outros recursos disponíveis, totalizando a entrada de R$ 110,5 milhões.
Com o recebimento dos valores do FPE, o saldo do Tesouro Estadual seria elevado para R$ 195,6 milhões, o que seria suficiente para repassar para os terceiros os valores sob a guarda do Estado. Contudo, isso não ocorreu. O ex-secretário João Bernardo Bringel realizou sucessivas operações de liberações financeiras para as secretarias e órgãos estaduais utilizando esses recursos, que jamais deveriam ter saído da conta única, senão para serem repassados aos seus legítimos donos.
As liberações de recursos feitas por Bringel para as secretarias somaram R$ 107,3 milhões, que realizaram pagamentos milionários no último dia do governo Arnaldo Melo com recursos que não eram do Estado. Com as operações, ficou evidenciado um passivo descoberto de R$ 103,9 milhões, equivalente ao valor que o Estado gastou, mas que pertencia a terceiros. Além de ato de improbidade, a conduta configura crimes de apropriação indébita comum e previdenciária, previsto no art. 168-A do Código Penal e prevê pena de até 5 anos de reclusão.
HERANÇA MALDITA
O antigo governo deixou uma herança maldita ao governador Flávio Dino. Além de gastar R$ 103,9 milhões que pertenciam a terceiros, apresentando um passivo milionário, a ex-governadora Roseana Sarney deixou dívidas que ultrapassam R$ 1 bilhão, reveladas ainda em janeiro deste ano, além de faturas de diversos empréstimos com vencimento em 2015. Foi descoberto que os precatórios judiciais estavam atrasados desde 2012, mesmo os precatórios preferenciais e alimentares. Até mesmo faturas pendentes com a companhia energética estavam atrasadas e a empresa ameaçava cortar a energia de prédios públicos.
O secretário de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, explicou que esses outros débitos serão investigados em outro procedimento e ressaltou que a auditoria recente abrangeu apenas a questão de pagamentos feitos com recursos de terceiros, as chamadas consignações e depósitos. “Ainda estamos fazendo outra auditoria, que está levantando todo o passivo do Estado e as obrigações contraídas nos dois últimos quadrimestres de 2014, para apurar as responsabilidades pela violação da Lei de Responsabilidade Fiscal, que impede que sejam contraídas obrigações que não possam ser cumpridas até o final do mandato”, informou.
NÚMEROS
Dos valores de terceiros utilizados indevidamente pelo governo anterior para o pagamento de credores, destacam-se:
R$ 75,0 milhões do FEPA (Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria)
R$ 7,6 milhões do Funbem (Fundo de Benefícios dos Servidores do Estado do Maranhão)
R$ 5,4 milhões do INSS cota-empregados
R$ 4,8 milhões do INSS cota-prestadores de serviço
R$ 103,9 milhões é o valor do rombo deixado
R$ 107,3 milhões é o valor total liberado pela Seplan em 30/12/2014.
FONTE: JORNAL PEQUENO

A REDE RECORD EXIBE NESTA SEGUNDA-FEIRA (27) SÉRIE SOBRE AS BELEZA DO MARANHÃO.


SÉRIE BELEZAS DO MARANHÃO VAI AO AR NESTA SEGUNDA-FEIRA.
SÉRIE BELEZAS DO MARANHÃO VAI AO AR NESTA SEGUNDA-FEIRA.
MARANHÃO – ‘Terras das Águas’ é o nome da série sobre o Maranhão que vai ao ar, a partir desta segunda-feira (27), às 21h30, durante o Jornal da Record. Serão cinco episódios com duração de 15 minutos cada, exibidos em todo o Brasil e em 150 países, por meio da Record Internacional.
O roteiro contemplou os polos São Luís, Lençóis Maranhenses e Delta das Américas, e Chapada das Mesas. A equipe visitou os municípios de São Luís, Raposa e Alcântara, seguindo para Tutóia, Santo Amaro e Carolina.
As imagens foram captadas em junho, durante o período dos festejos juninos. “Além dos destinos turísticos, a equipe da Rede Record pôde vivenciar a diversidade cultural encontrada no Maranhão. Nossa expectativa é que as reportagens apresentem parte das inúmeras experiências que o turista poderá vivenciar em nosso estado”, explicou a secretaria de Turismo do Maranhão, Delma Andrade.

TRAGÉDIA: CANOA VIRA NO LAGO DO REMANSO E MATA 5 PESSOAS.


VITIMAS DO NAUFRÁGIO.
VITIMAS DO NAUFRÁGIO.
SANTA INÊS –  Uma tragédia aconteceu na manhã de sábado (25), por volta das 10:00 da manhã no Lago do Remanso, cerca de 43 km do município de Santa Inês, uma canoa que levava cinco pessoas, virou, enquanto passeavam pelo lago.
As informações dão conta de que na embarcação estavam; uma professora e mais quatro pessoas, sendo dois filhos dela e mais outras duas crianças. Não se sabe ainda o que ocasionou a virada da canoa nem o nome das vítimas, o que se sabe é que todas foram a óbito. As vitimas moravam em Brejo das Flores, povoado de Santa Inês.


Blogueiro de Araioses e ameaçado de morte depois de sua publicação.veja a materia

Ameaçado de morte mais uma vez


Novamente mais um ignorante toma as dores do governo de Valeria e de forma anônima e covarde me liga para fazer ameaças. Dizer que sabe onde moro e aonde passo todos os dias não me amedronta.

Prezado meu endereço é conhecido e meu telefone é público. E os caminhos que levam algum lugar são poucos aqui e por sinal muito ruim por negligencia e incompetência da atual administração que nada faz em nosso município. E saber que há pau mandado ou não em Araioses capaz de ameaçar-me em defesa desse governo não me assusta. O que me amedronta é esta falta de altruísmo e cegueira política de certas pessoas da minha querida Araioses.

A tentativa de coação coincide com a polêmica matéria em que denunciei o tratamento desigual da Guarda Municipal a desafetos de Valéria. E a divulgação da união entre eu e blogueiros da capital para pesquisar o derramamento de dinheiro público de prefeituras para financiar times de futebol privados. 

Já fiz tantos Boletins de Ocorrência que pouparei a natureza de mais desperdícios de papel, mas notificarei os amigos da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos mais esta agressão à liberdade de expressão em Araioses.



Daby explica:


O secretário de comunicação de Valéria, Daby Santos, tentou explicar melhor em seu blog a postagem do dia 21 que tinha como titulo a máxima: “Manin Leal e Neto Carvalho duelam pela ampliação de seus territórios”.

Em primeiro lugar com esse titulo poderíamos até não ter entendido o que queria dizer o blogueiro do governo de Valéria. Mas entendemos exatamente o que estava escrito.

Se pensou outra coisa, esqueceu de escrever. Não temos ainda capacidade de interpretar intenção não externada.



Daby explica II:


Daby Santos que em outros tempos ajudou a formar muitas opiniões, com sua ida para o grupo de Manin antes inimigo mortal a ponto de esbravejar no radio em 2011 se referindo as pretensões políticas do coronel em Araioses dizer:” Essa desgraça não acontecerá em Araioses”.Ficou apagado e sem credibilidade.

Agora com as proximidades das eleições e sentido que o barco está furado parece preparar-se para zarpar. Tem se dirigido a Neto Carvalho com mais parcimônia. E se antes chamava todo mundo de forasteiro, agora diz que não temos opções em os nativos e que os araiosenses enterraram o município e não tem capacidade para desenterra-lo. Parece que Jacira, Luciana, Welinton já lhe começam a cheirar bem.

Passamos quatro anos ouvindo chamar até quem nasceu aqui de forasteiro, mas agora Daby Santos mudou.Ou é apenas inconstância?

Veja o que diz o secretário:

Não estou entre os que dizem que o governo de Valéria do Manin está muito bom, por completo, pois sei que tem muito que fazer ainda. Embora exerça cargo de confiança não tenho minha alma vendida e minha boca costura, já provei isso.

(...).

Quem permitiu que Araioses chegasse a essa condição humilhante, foram os forasteiros ou os araiosenses?

Claro que os de fora tiveram sua parcela, mesmo que pequena, porém foram os “Filhos da Terra” que contribuíram ao longo de décadas para essa situação de empobrecimento vergonhoso.

Só não ver quem não quer.

Esse triste destino, essa história vergonhosa, vem desde os tempos que Araioses era conhecido como o “Velho Enjeitado”.

Para mim, o fato do RG da pessoa não ser de Araioses não é critério para deixa-lo de fora, na hora de se pensar em quem devemos eleger para governar nossa comuna.


Luciana e Welinton, os dois adversários que Valéria precisa para se reeleger.

Um não tem um grupo para lhe impulsionar, o outro tem, mas só serve para lhe puxar para baixo.

Welinton com tanto peso morto pode não decolar

Não se trata de contra peso, mas sim de peso contra qualquer projeto de alçar voos em Araioses. Se continuar assim é melhor não gastar gasolina e manter o teco teco no hangar.

Mutirões para salvar Araioses

Abandonados a própria sorte pela pior administração que o município já possuiu, araiosenses cansados de esperar o mínimo da prefeitinha Valeria resolvem fazer eles mesmos o que ela prova a cada dia não ter competência de fazer.

Primeiro moradores de João Peres limpam o Rio Magú, moradores dos Baixões abrem estrada tomada pelo mato e agora moradores de Remanso são obrigados a fazer o que era dever do município para não passar vergonha com visitantes.

Confira os detalhes:

A comunidade do povoado Remanso, município de Araioses, iria receber um missionário para celebrar as missas durante os festejos. Mas as péssimas condições da praça do povoado deixariam os moradores envergonhados ao receber os visitantes, que todos os anos participam dos festejos de Remanso. Incomodados com a quantidade de mato e lixo que tomava de conta da praça, moradores se reuniram em um grande mutirão para capinar e limpar a praça da comunidade, que segundo os moradores estar há vários meses abandonada pela administração publica de Araioses.





Marcio Maranhão
Com informações de Eduardo Santos

Crise econômica reduz ofertas em concursos; 1,9 mil vagas estão abertas
Os salários vão até R$ 17,3 mil. Para quem vai tentar uma vaga no Planejamento, as inscrições terminam hoje
A crise na economia e o ajuste fiscal que o governo tenta fazer reduziram a oferta de oportunidades para quem quer seguir a carreira pública. Nesta semana, estão abertas pouco mais de 1,9 mil vagas em todo o país, com salários de até R$ 17,3 mil. Diante da oferta escassa, é preciso atenção aos prazos.
Hoje, é o último dia para inscrição em um certame com um dos salários mais cobiçados, o do Ministério do Planejamento. São 80 vagas de nível superior para o cargo de analista de planejamento e orçamento. A inscrição custa R$ 165 e pode ser feita pelo site da Escola de Administração Fazendária (Esaf). O salário é de R$ 15 mil. As provas objetivas devem ser aplicadas no início de outubro.
Fazenda
Até 10 de agosto, continuam abertas as inscrições para outra chance de se habilitar a um cargo de alta remuneração, o de procurador da Fazenda Nacional. Há 150 vagas e o salário é de R$ 17,3 mil. A taxa custa R$ 195 e o processo seletivo será feito também pela Esaf. No próximo dia 30, estarão abertas as inscrições para 65 vagas de nível médio e superior para diversas áreas no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os salários variam de R$ 5,3 mil a R$ 8,8 mil. O concurso será organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe).
“Estamos na entressafra de concursos. Mas não é a primeira vez que existem restrições de novos certames em primeiro ano de mandato”, explicou o professor de cursos preparatórios para concursos Rogerio Neiva. Ele reconhece que a concorrência nessas provas deverá ser bem alta, porque a oferta caiu muito, mas avisa que nem sempre isso pode refletir na nota de corte. “Muitos candidatos que acabam inflando o número de vagas abertas vão impactar na matrícula, mas a maioria é composta por aventureiros, que se deixam influenciar pelo edital. Isso não significa que poderá haver uma nota de corte muito alta”, afirmou.
O importante, de acordo com Neiva, é o foco na carreira. “Quem realmente está interessado em seguir a carreira pública e sabe qual cargo quer pode ser beneficiado por essa entressafra, porque terá mais tempo para se preparar. Há vários concursos importantes que devem ocorrer ainda este ano”, avisou, citando o de auditor fiscal da Receita Federal, muito aguardado pelos concurseiros.

Mesmo com alta de efetivo no país, sobe nº de habitantes para cada PM

DF tem 1 PM para cada 190 moradores; já o Maranhão, 1 para 816.
É preciso posicionar com inteligência e motivar tropa, dizem especialistas.

O país possui um policial militar para cada 471 habitantes e um policial civil para cada 1.674 habitantes, segundo dados obtidos pelo G1 com as secretarias da Segurança dos estados. O cálculo foi feito considerando a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a população brasileira.
O efetivo total é de 430.817 PMs e 121.122 policiais civis. Dois estados (GO e MS) não passaram os números de PMs e 5 estados (GO, MS, MA, AL e SE) não informaram o efetivo da Polícia Civil. Os dados, no entanto, foram obtidos com os sindicatos das categorias.

Mesmo com o aumento bruto do efetivo das corporações, o total de habitantes pelo qual o policial é responsável também subiu nos últimos três anos. Em 2012, conforme o Ministério da Justiça, o contingente era de 413.920 PMs e 112.424 policiais civis – o que correspondia a 1 PM para cada 469 habitantes e um policial civil para cada 1.725 pessoas.
De acordo com os dados obtidos pela reportagem, o país tem 213 PMs e 60 policiais civis por 100 mil habitantes. Um relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), da ONU, de 2011, colocou o país apenas na frente da Guatemalano quesito número de policiais por 100 mil habitantes na América Latina.
A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) diz que não há padrão nacional e que cada estado tem a fixação de seu efetivo por lei.
 Já o presidente do Conselho Nacional de Comandantes Gerais, o coronel de PM de Goiás Silvio Benedito Alves, destaca que, além da legislação específica, que regulamenta o quadro de efetivo, os estados possuem “autonomia para estabelecer critérios e realizar estudos técnicos de acordo com suas necessidades”.

Falta de efetivo
Sindicatos e associações da classe reclamam, porém, que o déficit de agentes atrapalha na repressão à violência. E isso se reflete em outro ponto apresentado pelo levantamento do G1, que aponta extremos em relação ao contingente policial nos estados: enquanto no Distrito Federal há um policial militar para cada 190 habitantes – a menor taxa do país no quesito –, Maranhão está na outra ponta da lista, com um PM para cada 816 habitantes.
No Piauí, o estado com menor efetivo da Polícia Civil em relação ao total da população (1 policial para cada 3.668 habitantes), o número de homicídios em 2014 subiu 31% em relação a 2013. O estado também é o segundo no país com o menor efetivo de PMs em relação à população, atrás apenas do Maranhão – conta com 4.015 PMs, o que significa um para cada 796 pessoas. O governo do Piauí diz que está trabalhando para a contratação de novos funcionários.
Relação direta ou falácia?“A maioria dos estados está com falta de policiais por vários motivos, atrasos em concursos, problemas financeiros. Não existe um padrão da ONU da quantidade de policiais que deve haver por habitante, isso envolve fatores geográficos, necessidades regionais, demografia. Mas é claro que há uma diferença muito grande nos estados que preocupa”, afirma o ex-secretário Nacional de Segurança Pública, José Vicente da Silva Filho.
Especialistas apontam que o efetivo tem relação direta com a segurança, mas lembram que há outros fatores envolvidos.
O ex-secretário José Vicente ilustra com o exemplo a comparação entre Distrito Federal e São Paulo: o DF tem 15.022 soldados para 2 milhões de habitantes – um PM para cada 190 pessoas e taxa de homicídios de 24 por 100 mil habitantes em 2014, enquanto SP tem 89.719 PMs para uma população de 44 milhões – média de um PM para 491 habitantes – e fechou 2014 com uma taxa de 10,28 assassinatos por 100 mil.
UnidadeTotal de PMs       Habitantes por PMsHomicídios por 100 mil habitantes
DF15.02219024
SP89.71949110,28
“De acordo com os números, se vê que o DF tem uma polícia proporcionalmente quase três vezes superior à paulista e possui uma taxa de homicídios muito superior”, explica.

Em um artigo publicado em 2011, o jurista e ex-promotor Luiz Flávio Gomes defendeu a tese de que “um dos mitos da segurança pública se refere à máxima de que, para se ter mais segurança é preciso ter mais policiais nas ruas”. “Ainda que a presença policial seja importante fator inibidor de criminalidade, a premissa de que uma cidade ou um estado mais policiado será mais seguro não é uma verdade absoluta."
Carro da PM de São Paulo é posicionado para reprimir roubo dos Correios (Foto: Divulgação / Polícia Militar)
Polícia única
José Vicente argumenta que uma polícia única talvez pudesse resolver o problema. “Facilitaria a continuidade do trabalho. Aqui no Brasil o ciclo se quebra quando a Polícia Militar faz uma prisão ou uma apreensão e depois a Polícia Civil investiga. A Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), da PM de São Paulo, algumas vezes tem atuado fazendo ambos os trabalhos, realizando prisões importantes, pois a investigação já começa com o próprio policial que está nas ruas”, afirma.

“O efetivo é um dos componentes, mas que precisa ser empregado com gestão para fazer a diferença. Não adianta ter efetivo se não há mecanismos para empregá-lo onde vai fazer a diferença”, entende o vice-presidente do Fórum Nacional de Segurança Pública, o sociólogo Renato Sérgio de Lima.